O bullying da UFSC

Tivemos na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) uma demonstração grande e clara do bullying esquerdista. Após muitos anos, a esquerda conquistou a reitoria da universidade. Não sendo coincidência o aumento do fervor ideológico e, como veremos, perseguição aos opositores. Antônio Pinho, o responsável pelo blog, recebeu uma notificação da UFSC, sendo ameaçado de processo. Motivo: o blog carregava o nome da universidade

Augusto Pola Junior

Em 10 lições para debater com esquerdista, Ben Shapiro enfatiza acertadamente em seu segundo conselho: não se deixe intimidar.

Sim, a hegemonia política, econômica e até setores dos valores culturais estão dominados pela ideologia esquerdista. E como, em partes, isso pode avançar de maneira tão relativamente silenciosa? Intimidação! São, como bem ilustra Shapiro em seu livro “Bullies”, especialistas na arte do bullying.

De repente, você comenta uma coisa que afeta algum movimento dito de minoria, como os gayzistas. Eis que surge uma patrulha para te chamar de diversas coisas. A intimidação e imputação de crimes são tantas, que a pessoa alega não ter tido qualquer má intenção e, para evitar confusão, pede desculpa (sem ter feito nada de errado) e cala-se. É uma tática de censura psicológica.

Muitos conhecem o truque, mas continuam inertes aos acontecimentos. Neste caso, são executores da tática do avestruz. Enterrar a cabeça no chão em face de um problema. Pensam que ao se absterem de agir, os ânimos dos opositores cederão e a ameaça diminuirá. Ledo engano! A esquerda tem sede de Poder. E não é sede de certo poder; é de Poder mesmo! Sua paixão é o controle de diversos setores que comandam a vida alheia. E esta é a péssima notícia ao cidadão esclarecido, mas não-combativo, eles não vão te deixar em paz.

É importante relembrar que a maioria do povo brasileiro – não cansam de confirmar as pesquisas – tem um viés conservador. De fato são ignorantes políticos em sua maioria, mas isso seria um motivo adicional para a reação daqueles que conhecem o jogo, mas se calam por estarem intimidados.

Tivemos na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) uma demonstração grande e clara do bullying esquerdista. Após muitos anos, a esquerda conquistou a reitoria da universidade. Não sendo coincidência o aumento do fervor ideológico e, como veremos, perseguição aos opositores.

Foi criado um blog chamado UFSC Conservadora (UFSCon) com integrantes que possuem vínculo legítimo com a Universidade e que, conforme já explicita o nome, são conservadores.

Ambiente de conhecimento e livre debates de idéias, a universidade deveria ser exemplo de tolerância em relação a pluralidade de idéias. Somado ainda ao fato de que se trata de uma universidade pública de um país democrático. Não é isso que ocorreu recentemente, porém.

Antônio Pinho, o responsável pelo blog, recebeu uma notificação da UFSC, sendo ameaçado de processo. Motivo: o blog carregava o nome da universidade.

Esta tentativa de censura pode até fazer certo sentido aos mais desavisados, mas não procede uma vez que, conforme já dito anteriormente, a universidade é pública e está presente um país democrático, onde deve valer, segundo a constituição, a liberdade de opinião. Em sua diretriz, a universidade veta o uso não autorizado do logotipo, que é justo, pois é uma espécie de carimbo oficial. Não proíbe, entretanto, o uso identificativo do nome. Alunos da universidade possuem o direito de se identificarem com a universidade. Se o nome é UFSC Conservadora, é porque se trata de um movimento conservador, cujos integrantes estão ligados à… UFSC!  Quanto ao logotipo, cuja notificação teria valor procedente, não foi usado em nenhum momento pela UFSCon. Deste modo, a notificação torna-se absurda.

Existem nesta universidade (como em todas as outras) outros grupos organizados, cuja diferença consiste no caráter ideológico. Refiro-me, por exemplo, à “UFSC à Esquerda” ou “União da Juventude Socialista – UFSC”. A este tipo de grupo, até onde consta, não receberam intimação similar.

O problema está no conservadorismo mesmo. É o bullying da UFSC que aplica a máxima de Herbert Marcuse: Toda a tolerância para a esquerda. Toda intolerância para a direita.

Alusão a regimes produtores de carnificina humana pode. Defensores da família e da ordem moral não pode.

Os dois pesos e duas medidas foram postos em evidência. Mais importante do que isso, entretanto, é entender o que está acontecendo e do que esquerdistas são capazes.

Não caiam na estratégia do Bullying. Tenho por mim que este é a dica mais importante de Shapiro, pois para reagir contra a opressão é necessário estar disposto a lutar contra o avanço da tirania. Para que a liberdade prevaleça, portanto, é preciso tirar a cabeça da terra e não se deixar iludir pela intimidação psicológica ou ativismo judicial dos amantes do totalitarismo.

Felizmente, os integrantes do UFSCon já sabem disso e estão dispostos a lutar. Se a justiça for acionada, eles já possuem assessoria jurídica. Ajuda esta, frisa-se, oferecida de modo caritativo. Ah, a caridade, um dos valores mais nobres do conservadorismo.

Segue a carta de ameaça com recheio de autoritarismo:

processo UFSC (2)2

Fonte: http://logaugusto.blogspot.com.br/2013/11/o-bullying-da-ufsc.html

Anúncios

Os comentários estão desativados.